26.2 C
Tocantins
sexta-feira, abril 12, 2024
- Publicidade -

Após paralisação de ônibus, ATCP cria escala especial para atender transporte coletivo da Capital

Linhas 470 e 540, da região sul, operam de forma especial até regularização de pendências financeiras

- Publicidade -spot_img

Após manhã com diversos problemas para os passageiros que dependem do transporte coletivo nesta terça-feira, 18, a Agência de Transporte Coletivo de Palmas (ATCP) anunciou uma escala emergencial para atender os moradores do bairro Taquari. Isso ocorreu porque a empresa Viacap, responsável pelas linhas dessa região, suspendeu o serviço devido à falta de repasses do município.

Dezenas de pessoas enfrentaram longas esperas nos pontos de ônibus sob a chuva e tiveram que buscar outros abrigos. Um grupo de passageiros teve que se abrigar em uma igreja após esperar por um ônibus no Taquari por uma hora. As linhas mais afetadas foram a 470 – Taquari e a 540 – Eixão Taquari, que eram atendidas pela Viacap e tinham um alto fluxo de passageiros.

A ATCP priorizou o remanejamento dessas duas linhas devido à demanda de passageiros. Foram disponibilizadas alternativas, como a linha 540 – Eixão Taquari (ida) de Jardim Taquari à Estação Apinajé, e a linha 540 – Eixão Taquari (volta) da Estação Apinajé ao Jardim Taquari, além da linha 470 – Taquari saindo da Estação Xerente em direção ao Jardim Aureny III. No entanto, as linhas 430 e 460, que passam por Aureny III e Estação Xerente e eram operadas pela Viacap, ficaram sem escala nos próximos dias, levando a prefeitura a orientar os moradores a buscar alternativas nas estações mais próximas.

Os problemas no transporte coletivo têm aumentado desde que o município assumiu integralmente o serviço. O presidente do sindicato dos motoristas, José Antônio, explicou que mais de 40 motoristas não puderam trabalhar no dia 18 de abril porque a prefeitura não estaria efetuando os pagamentos referentes à requisição do serviço desde janeiro. A falta de pagamento foi confirmada pelo gerente da empresa Viacap, Cezar Luiz Miranda Caetano, que afirmou que o último pagamento recebido pela empresa foi em 17 de fevereiro, referente ao serviço prestado em janeiro.

“Sabemos o tamanho do desafio que é assumir a gestão de um serviço que durante 30 anos esteve na mão da iniciativa privada. Hoje não trabalhamos para ter lucro, mas para prestar um serviço de qualidade para a população. Acreditamos e temos interesse em realizar um encerramento da relação com a ViaCap da melhor maneira possível, tudo aquilo que é obrigação da gestão do município para a realização dos pagamentos já está tramitando para que seja feito”, pontua Fabio Chaves, presidente da ATCP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais lidas
MAIS LIDAS