26.2 C
Tocantins
sexta-feira, abril 19, 2024
- Publicidade -

Jovem baleado em tiroteio que matou uma criança de quatro anos em Palmas, morre no hospital

Daniel Silva do Nascimento, de 22 anos, estava no HGP desde o dia 30 de março. Outras duas pessoas também ficaram feridas.

- Publicidade -spot_img

Uma das vítimas do tiroteio que aconteceu na Aureny I, em Palmas, morreu na noite de terça-feira (4). Daniel Silva do Nascimento, de 22 anos, estava internado no Hospital Geral de Palmas (HGP) desde quinta-feira (30).

Carlos André Costa Soares, de 4 anos, foi atingido no pescoço e morreu no mesmo dia do crime, em um dos cômodos da casa.

O irmão de Daniel, de 17 anos, e uma criança de 7 anos, irmã de Carlos André, também foram alvejados no dia do crime. A menina já recebeu alta médica.

Corpo da criança estava dentro de um dos quartos, informou a Polícia Civil — Foto: Arthur Girão/g1 Tocantins

De acordo com a Polícia Militar (PM), dois homens armados invadiram a casa onde Daniel morava com o irmão, a cunhada e mais duas crianças. Os dois homens abriram fogo e Daniel, o irmão e as crianças foram baleados.

A perícia identificou no dia do crime que Carlos André levou um tiro no pescoço e não resistiu. Após o ataque, os dois suspeitos saíram caminhando pelas ruas do bairro, segundo testemunhas.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que Daniel morreu na noite de terça-feira. A pasta não informou se o irmão de Daniel ainda está internado na unidade.

O corpo foi entregue à família no fim da tarde desta quarta-feira (5), segundo a Policia Civil. A autoridade também informou que a investigação do caso “segue em curso e em sigilo”.

Relembre o caso

O crime aconteceu por volta da 16h de quinta-feira (30). Dentro da casa havia muito sangue e o corpo do menino foi encontrado em um dos quartos, com uma marca de tiro no pescoço. Informações preliminares apontam que a criança pode ter corrido entre os cômodos depois de baleada. Também há indícios de luta corporal entre as vítimas e agressores.

Menino de 4 anos é assassinado a tiros — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Três homens chegaram a ser detidos por suposto envolvimento no crime. A polícia chegou até eles depois que uma das vítimas disse nomes e o local onde poderiam estar.

Eles foram ouvidos no mesmo dia e liberados, já que não houve comprovação que teriam participação no tiroteio que resultou nas duas mortes.

Ninguém foi preso pelo crime até esta quarta-feira (5). O caso está sendo investigado pela 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Palmas (DHPP).

*Sob supervisão de Patricia Lauris.

Fonte: G1 Tocantins

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais lidas
MAIS LIDAS